Medo

Nego-me a submeter-me ao medo,

Que me tira a alegria de minha liberdade,
Que não me deixa arriscar nada,

Que me torna pequeno e mesquinho,

Que me amarra,

Que não me deixa ser direto e franco,

Que me persegue,

Que ocupa negativamente a minha imaginação,

Que sempre pinta visões sombrias.

No entanto não quero levantar barricadas por medo do medo,

Eu quero viver, não quero encerrar-me.

Não quero ser amigável por medo de ser sincero.

Quero pisar firme porque estou seguro,

E não para encobrir o medo.

E quando me calo, quero fazê-lo por amor

E não por temer as consequências de minhas palavras.

Não quero acreditar em algo só por medo de não acreditar.

Não quero filosofar por medo de que algo possa atingir-me de perto.

Não quero dobrar-me só porque tenho medo de não ser amável.

Não quero impor algo aos outros pelo medo de que possam impor algo a mim.

Por medo de errar não quero me tornar inativo.

Não quero fugir de volta para o velho, o inaceitável, por medo de não me sentir seguro no novo.

Não quero fazer-me de importante porque tenho medo de ser ignorado.

Por convicção e amor quero fazer o que faço e deixar de fazer o que deixo de fazer.

Do medo quero arrancar o domínio e dá-lo ao amor.

E quero crer no reino que existe em mim.

:: R. Steiner ::

Anúncios

“Nations, like stars, are entitled to eclipse. All is well, provided the light returns and the eclipse does not become endless night. Dawn and resurrection are synonymous. The reappearance of the light is the same as the survival of the soul.”

:: Victor Hugo ::

“Às vezes eu acho que fico mudando de lugar mudando de lugar mudando de lugar para manter o frescor, pra manter a surpresa de querer que cada manhã seja diferente. Cada vez que eu acho que já sei um pouquinho daquele lugar eu já quero ir embora.”

Leonilson, artista

Vai florescer, o ser divino que está dentro de vc. Vai florescer, vai florescer.

Este é o tempo

Por causa do desesperança 

É que estamos sendo encorajados

A ser o que devemos ser

Não é hora de dar pra trás

Agora é o melhor momento para servir

O mais importante 

É ser capaz de cuidar de vc mesmo

É hora de olhar para dentro

Vc pode parar , respirar , ser

Ir naquele lugar onde há 

Silêncio e paz

Amor e compaixão

Celebre vc mesmo

E o presente de poder trabalhar

Em benefício do mundo

“Quando encontramos uma pessoa que tem presença autêntica interior, descobrimos nela uma autenticidade irresisitível, capaz até de assustar um pouco pelo fato de ser tão verdadeira, sincera e real. Vivenciamos a sensação de comando que se irradia da pessoa com presença autêntica interior.Não se trata de simples carisma. A pessoa trabalhou a si mesma e empreendeu uma viagem plena e adequada. Conquistou presença autêntica soltando-se, renunciando ‘a comodidade pessoal e ‘as idéias fixas.”

:: Chogyam Trungpa ::

Verdadeiro, bom e útil

conta-se que, certo dia, um conhecido se aproximou todo afoito de Sócrates e disse: “sabe o que acabo de ouvir sobre um amigo seu?”. 

porém, impedindo que ele continuasse, o filósofo grego falou: “antes de me falar qualquer coisa, vejamos se você consegue passar pelo ‘teste dos três filtros. o primeiro é o filtro da verdade. Você tem certeza de que o que vai me contar é verdade?” 
“não, acabei de ouvir de outra pessoa”, respondeu o homem. 

“bem, então não sabe se é verdade”, continuou o sábio “mas vamos ao segundo filtro, o da bondade. isso que estás prestes a me dizer sobre meu amigo é algo de bom?”

“não, pelo contrário, é bem ruim”, enfatizou o homem. 

“bom, então quer me contar algo ruim sobre alguém, sem saber se é verdade”, prosseguiu Sócrates impassível. “Mas pode ser que você ainda passe pelo terceiro filtro, o da utilidade. o que você quer dizer é útil para mim?”. 

“de fato, não é”, admitiu o sujeito. 

e o filósofo, então, concluiu: “ora, mas, se não é verdadeiro, bom ou útil, para que me contar afinal?”

Previous Older Entries