Amanhã ou a próxima vida? O que vem primeiro nunca se sabe

Ditado tibetano

“Minha religião é viver e morrer sem arrependimento”

:: Milarepa :: , santo e o maior iogue da história do Tibete

Deixe-me ir, preciso andar

Mais

Jogo da Vida

“A essência do conhecimento está nos pensamentos. No seu processo de pensar, você pode ver que tudo é apenas um jogo. O jogo da vida continua e eu tenho que jogá-lo. Mas enquanto jogando eu deveria usar os segredos de permanecer desapegado e ir além. Quando sou um observador desapegado diante das situações, os poderes vêm naturalmente – não preciso pensar neles, um por um. Bons atores não precisam pensar sobre o que eles têm que fazer no palco. Primeiro, eles se preparam. Depois, eles entram e saem de cena facilmente. Eles sabem o que devem fazer. Quando o entendimento do seu papel é claro, seu estágio também será estável.”

 Dada Vishwaratan

Lama Padma Santem no TEDxAmazonia

nós temos a capacidade de construir concepções vitoriosas e positivas de mundo
nós não estamos condenados a viver na concepção de mundo que nós herdamos
o mundo que nós herdamos não vem de forma concreta
não nenhum tipo de maldição ou mágica sob a qual nós estamos submetidos
o mundo é mágico, o mundo é varja na palavra budista
ele é plastico, nós construímos constantemente
o mundo não é algo que está pronto e do qual somos vítima
o mundo é algo que nós construímos com os nossos olhares, com os nossos conceitos

entender os seres como parte dos seus próprios mundos e não do nosso mundo
e somos felizes qdo conseguimos ajudá-los nos seus próprios mundos
qdo fazemos isso, a nossa energia se sustenta
ações negativas geram sofirmento, acções positivas geram felicidade
e podemos transmudar as acções negativas em acções ainda melhores

consciência além da vida, além dos ciclos, a sabedoria profunda da realidade maior

a natural oportunidade de todas as circunstâncias

“Nenhuma central eletrica de milhoes de quilowatts sera capaz de produzir aquilo de que precisamente cada um de nos carece na cidade excessivamente iluminada: certa penumbra.”

Drumond