“O mundo é meu país, a humanidade é minha irmandade e fazer o bem é minha religião.”

:: Gandhi ::

Anúncios

“É preciso diferenciar religião vertical e religião horizontal. A religião vertical é espiritualidade; é o caminho da iluminação. Ela traduz o significado mais profundo da palavra religião: reconexão da alma individual com o absoluto. A religião horizontal é uma criação da mente humana para atender a uma necessidade social. Eu nunca digo “faça isso ou aquilo”. Apenas sugiro que você silencie, torne-se receptivo e amplie sua percepção.”

:: Sri Prem Baba ::

“Minha religião é viver e morrer sem arrependimento”

:: Milarepa :: , santo e o maior iogue da história do Tibete

Todo-o-mundo é louco

“Hem? Hem? O que mais penso, testo e explico: todo-o-mundo é louco. O senhor, eu, nós, as pessoas todas. Por isso é que se carece principalmente de religião: para se desendoidecer, desdoidar. Reza é que sara loucura. No geral. Isso é que é a salvação-da-alma… Muita religião, seu moço! Eu cá, não perco ocasião de religião. Aproveito de todas. Bebo água de todo rio… Uma só, para mim é pouca, talvez não me chegue. Rezo cristão, católico, embrenho a certo; e aceito as preces de compadre meu Quelemém, doutrina dele, de Cardéque. Mas, quando posso, vou no Mindubim, onde um Matias é crente metodista: a gente se acusa de pecador, lê alto a Bíblia, e ora, cantando hinos belos deles. Tudo me quieta, me suspende. Qualquer sombrinha me refresca. Mas é só muito provisório. Eu queria rezar – o tempo todo. Muita gente não me aprova, acham que lei de Deus é privilégios, invariável. E eu! Bofe! Detesto! O que sou? – o que faço, que quero, muito curial. E em cara de todos faço, executado. Eu? – não tresmalho!”

:: Guimarães Rosa :: no livro “Grande Sertão: Veredas”