Anúncios

Imagem

‎”Não sei se este mundo é bom, mas ele está melhor; porque você chegou e perguntou ‘Tem lugar pra mim’?”

Nando Reis

Gente de todas as cores

Gente de todas as cores,
Faça esse favor pra mim
Quem puder cantar que cante
Quem souber tocar que toque
Flauta, trombone ou clarim
Quem puder gritar, que grite
Quem tiver apito, apite
Faça esse mundo acordar

Todo mundo é meio assim que nem a gente Tudo igual mas muito diferente

Celso Viáfora

“É preciso transver o mundo, a razão descompleta”

Manoel de Barros, citado por Araquém Alcantara

Todo-o-mundo é louco

“Hem? Hem? O que mais penso, testo e explico: todo-o-mundo é louco. O senhor, eu, nós, as pessoas todas. Por isso é que se carece principalmente de religião: para se desendoidecer, desdoidar. Reza é que sara loucura. No geral. Isso é que é a salvação-da-alma… Muita religião, seu moço! Eu cá, não perco ocasião de religião. Aproveito de todas. Bebo água de todo rio… Uma só, para mim é pouca, talvez não me chegue. Rezo cristão, católico, embrenho a certo; e aceito as preces de compadre meu Quelemém, doutrina dele, de Cardéque. Mas, quando posso, vou no Mindubim, onde um Matias é crente metodista: a gente se acusa de pecador, lê alto a Bíblia, e ora, cantando hinos belos deles. Tudo me quieta, me suspende. Qualquer sombrinha me refresca. Mas é só muito provisório. Eu queria rezar – o tempo todo. Muita gente não me aprova, acham que lei de Deus é privilégios, invariável. E eu! Bofe! Detesto! O que sou? – o que faço, que quero, muito curial. E em cara de todos faço, executado. Eu? – não tresmalho!”

:: Guimarães Rosa :: no livro “Grande Sertão: Veredas”

Há uma linha divisória que separa os dois maiores grupos do mundo: aqueles que ajudam e aqueles que obstruem; aqueles que elevam e aqueles que se apóiam; aqueles que contribuem e aqueles que consomem.

Previous Older Entries