“Minha versão da sua história teria terminado de forma diferente. Mas a história era dela.”

:: Filme “De Amor e Trevas – Amós Oz ::

“Se você tiver que escolher entre contar uma mentira ou insultar alguém,
opte por ser generoso.
É melhor ser sensível do que honesto.”
(mãe para Amós)
“Recordar é como tentar restaurar um edifício antigo com as pedras de suas ruinas. E as pedras tem memória.”
“Você pode encontrar o inferno e o paraiso em todos os ambientes. Um pouco de maldade, e as pessoas são o inferno umas pra outras. Um pouco de compaixão, de generosidade, e as pessoas encontram o paraíso no outro.”
“Ninguém sabe nada sobre ninguém. Nem mesmo sobre a pessoa com quem se casa, e nem sobre nós mesmos. E se, por vezes, imaginamos que sabemos algo, isso é ainda pior. É melhor viver sem saber nada do que viver em erro.”
(mãe para Amós)
“Minha mãe cresceu em uma cultura eterna, de beleza embassada, cujas asas foram finalmente inutilizadas na pedra dura da quente e empoeirada Jerusalém. …  aquela menina romântica foi confrontada com a vida diária, as ondas de calor, a pobreza, a violência, fraldas, enxaquecas, filas para ração, o casamento. A promessa de sua infância foi pisoteada e ridicularizada pela monotonia da vida em si.
Talvez, quando a vida falhou em cumprir as promessas de sua juventude, minha mãe tenha começado a imaginar a morte como um amante protetor e calmante.”
“Minha versão da sua história teria terminado de forma diferente. Mas a história era dela.”
“Ninguém foi enganado pelo meu bronzeado. Todos eles sabiam perfeitamente bem, e eu sabia também, que mesmo quando minha pele estava cor de bronze, eu ainda era pálido por dentro. A única maneira de manter um sonho inteiro, esperançoso e não decepcionante, é nunca tentar vivê-lo. Um sonho realizado é um sonho decepcionante. Esta decepção é da natureza dos sonhos.”