Grande Sertão Veredas

:: Guimarães Rosa ::

No esquenta-esfria da vida, além de coragem, é preciso descuido.
Deixar a bagunça de lado.
O respiro sair.
O barco ir.
Aceitar o tombo.
Reconhecer a queda.
Desabar.
Viver é muito perigoso; e não é não.
Nem sei explicar estas coisas.
Um sentir é o do sentente, mas outro é do sentidor
Entender o quão terrivelmente pequenos somos e quão horrorosamente grande é essa vida.
Jogar fora todo o peso.
Afrouxar o aperto todo.
Deixar fluir.
A gente quer passar um rio a nado, e passa:
mas vai dar na outra banda
É um ponto muito mais em baixo,
bem diverso do em que primeiro se pensou.

Saber entregar o que vai.
E acolher o que fica.
Rejeitar o buraco.
Fazer da obra prima trapo.
E costurar tudo de novo.
E sonhar tudo de novo.
E sorrir tudo de novo.
Viver tudo de novo.
Descuidar-se.
E achar felicidade.
Qualquer amor já é um pouquinho de saúde,
um descanso na loucura
Tudo de novo.
Coragem!
Viver é etcétera.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: