Íntimo Senso

Letra: Isolda Marinho
Música: Renato Matos
:: por ocasião do Ficoo2015

É na pureza dos ares
que a minha liberdade ainda voa.
É na braveza dos mares
que o meu navio investe a sua proa.
É na mesa dos bares
que o meu verso vira hino e logo entoa.
É no aconchego dos lares
que no abraço amigo sinto coisa boa.
É no segredo dos pares
que a força faz de mim uma leoa.
É na carência dos atos
que a vagueza das horas me povoa.
É na ausência dos fatos
que o meu grito vazio não ecoa.
É na vivência dos gatos
que o meu lado felino mia à toa.
É na certeza dos bons
que a vida machuca sem que doa.
É na clareza dos sons
que o sino do amor badala e aqui soa.
É na sensatez dos sentidos
que o meu lado humano ama e não magoa.
É na surdez de alguns ouvidos
que o meu ser calado sofre e então perdoa.
.e é no meio de amigos queridos
que a cooperação e a poesia fazem de mim uma feliz pessoa

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: