Incompletude

“Talvez o melhor meio de lidar com o “buraco” seja aprendermos a conviver com ele, tratando de atenuá-lo ao máximo por nossos próprios meios.

Se o vazio estiver atenuado graças aos nossos avanços íntimos, criamos as condições ótimas para que se estabeleça um elo amoroso saudável.

O crescimento interior ajuda a criar uma autossuficiência razoável. A aliança disso com um elo amoroso legal produz a serenidade possível.

Convém ver o lado positivo da existência da sensação de incompletude: ela gera uma inquietação criativa que busca soluções para nossos males.

Se nos sentíssemos “completos” e em harmonia talvez tivéssemos nos acomodado na condição animal original, não gerando cultura e civilização.”

Flavio Gikovate
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: